Júri absolve Erculano e Ricardo Radwanski em Guaratuba

Em julgamento que se iniciou na quarta-feira (8) e terminou apenas na madrugada de sábado (11), Erculano Radwanski e Ricardo Radwanski foram absolvidos da acusação de tentativa de homicídio contra Valdeci Gabriel de Miranda e Valdeci Gabriel de Miranda Junior.

O caso aconteceu em 2014, na área rural de Guaratuba, onde os dois acusados se envolveram em uma briga, no ano de 2014, ao defender suas terras de uma ocupação irregular. O episódio, segundo o advogado dos Radwanski, foi um ato em legítima defesa. Em entrevista ao site Araucária no Ar, o advogado de defesa da família Radwanski Claudio Dalledone Junior disse: “Eles estavam fotografando a atividade ilícita dos Miranda que, nas terras dos Radwanski, soltavam mais cavalos. Os Radwanski filmaram, os Miranda não gostaram e partiram pra cima armados, e levaram a pior no ato de defesa”.

Segundo relatos e documentos existentes no processo, Ricardo e Erculano Radwanski, chegavam a sua propriedade, na zona rural de Guaratuba, no dia 22 de agosto de 2014, quando se depararam com os Mirandas descarregando mais cavalos em suas terras. “Eles começaram a cercar a área, trouxeram cavalos para ocupar a nossa terra de maneira ilegal, tomaram o que era nosso”, disse Erculano Radwanski.

Segundo os Radwanski´s, a Família Miranda passou, equivocamente, a exercer o direito de propriedade da área e ignoravam todas as tentativas de diálogo. “Instalaram energia elétrica, construíram cercas e soltaram cavalos. Passaram a tratar a terra como se fosse sua. Nós pedimos, falamos, conversamos, tornamos a conversar, mas eles não queriam saber e por fim avançaram em nós armados”, disse Ricardo Radwanski.

Dias antes da briga entre Mirandas e Radwanskis uma tragédia ocorreu na área do conflito. Os cavalos soltos no local acabaram matando um pescador com um coice. “Foi algo terrível, uma pessoa morrendo em nossa terra, atacada por animais que foram colocados lá para ocupar ilegalmente o que era nosso”, desabafou Erculano.

Dias depois, os Miranda teriam novamente invadido a área com um caminhão trazendo mais cavalos para o espaço. Segundo o relato dos irmãos Radwanski, mesmo após a morte do pescador, os invasores de suas terras seguiram com a ocupação e com o uso de animais xucros e agressivos. Apreensivos, os Radwanski decidiram que iriam filmar aquela ação. “Neste momento eu fui atacado pelo Valdeci Jr. Ele partiu pra cima de mim com um cabresto de ferro. Fui espancado, fiquei com o olho roxo, e então veio o Valdeci Pai pra cima com um facão, quando meu sobrinho interviu”, relembrou Erculano.

Por outro lado, os Miranda destacam a gravidade dos ferimentos que sofreram. Tiveram de passar por diversas cirurgias. Foi criada uma página no Facebook para pedir a condenação dos Radwanski: “O Massacre do Facão”. A versão dos acusados foi divulgada na página “Notícias do Juri”.

O advogado Claudio Dalledoni disse que o Ministério Público recorreu da sentença.

Comentários do Facebook
SHARE