Segundo a FATMA, apenas 60% das praias de SC estão próprias para banho

O primeiro relatório de balneabilidade da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) de 2018 que foi divulgado na íntegra na sexta-feira mostra aumento no número de pontos impróprios para banho nas praias de SC desde a última análise, em dezembro. Uma parcial dos dados tinha sido publicada na quinta.

Proporcionalmente, o salto na quantidade de locais impróprios foi de aproximadamente 79%. Na análise anterior, eram 48 pontos não indicados para banho, e agora são 86. O motivo do aumento, conforme a entidade de SC, foi a chuva na véspera das coletas e o maior fluxo de pessoas.

As amostras foram capturadas entre os dias 2 e 4 de janeiro, em 114 praias de 27 municípios catarinenses. O total de pontos próprios para banho foi de 129, ou seja, 60% dos 215 pontos analisados – no último levantamento, o total de locais em condições ideais era de 167.

O percentual atual preocupa tendo em vista que o Estado vive a alta temporada com o aumento do turistas nas praias e o número ficou abaixo da média histórica dos primeiros levantamentos da Fatma, que varia entre 65% e 75% de locais banháveis.

Conforme a fundação, dos pontos avaliados na faixa litorânea sem contar as praias de Florianópolis, 67,1% dos locais analisados, o equivalente a 94 pontos, estão aptos para os banhistas. Se comparado ao relatório anterior, 41 pontos em toda a costa de Santa Catarina passaram a ser impróprios e apenas dois mudaram para próprios.

Comentários do Facebook
SHARE